Manuel Eudócio

← Back to the Portfolio

Manuel Eudócio Rodrigues, conhecido como Mestre Eudócio, nasceu em 1931, em Pernambuco, na comunidade de Alto do Moura, próxima à cidade de Caruaru. Esta localidade é famosa pela “escola” de Mestre Vitalino (1909-1963), ícone da arte de retratar no barro tipos, usos e costumes do cotidiano do povo nordestino. A influência de Vitalino no trabalho de Eudócio é marcante, bem como a de seu cunhado Zé Caboclo – José Antonio da Silva (1921-1973), conhecido como “o primeiro discípulo de Vitalino”. O artista criou dezenas de tipos que são hoje marca registrada de seu consagrado trabalho, tais como Lampião e Maria Bonita, Noivos a Cavalo, Vaca na Ordenha, Casamentos, Velha indo para a Missa e tantos outros. As peças de Manuel Eudócio são queimadas em rústico forno a lenha, baixa temperatura, sem o uso de esmalte. Numa segunda etapa são pintadas em geral com cores fortes e brilhantes. Seus trabalhos constam do acervo de importantes museus e coleções particulares como o Museu do Barro em Caruaru-PE, Museu do Homem do Nordeste em Recife-PE, Museu Casa do Pontal no Rio de Janeiro-RJ, Museu do Folclore Edison Carneiro no Rio de Janeiro-RJ, Museu Castro Maia (Chácara do Céu) no Rio de Janeiro-RJ. Até hoje, aos 74 anos, o artista continua em plena atividade. Em agosto de 2005 foi homenageado através de sua primeira exposição individual “Manuel Eudócio-Patrimônio Vivo” na Sala do Artista Popular do Museu do Folclore no Rio de Janeiro-RJ. Segundo Moacir dos Anjos, diretor do Museu de Arte Moderna Aluísio Magalhães, no Recife, “Eudócio é o mais original e instigante entre os artistas brasileiros vivos que trabalham com o barro”.

Tamanho: 55 x 50 x 30 cm.

Preço: R$ 3.500,00.

  • Filed under: Cerâmica